1/8
 
IMG_0771.JPG
Eletro 3.jpg
IMG_6758.JPG

Georadar - GPR

Pipe Locator - EM

Eletrorresistividade

Escaneamento do solo, identificando as interferências subterrâneas como tubulações de água, gás, fibra ótica, cabo elétrico, galeria pluvial, esgoto, drenagem, oleoduto e algumas contaminações. 

Localiza tubos metálicos, com proteção catódica, cabos elétricos e de aterramento enterrados. Fornece a leitura da profundidade e indicação da orientação da tubulação em forma de bússola.

Identifica regiões contaminadas e determina a espessura de camadas do solo, falhas e fraturas, topo rochoso, solo mole ( argila ) e profundidade do nível freático.

 

Georadar - GPR

Consiste na emissão de pulsos de energia eletromagnética com frequências específicas (entre 10 e 2000 MHz a depender do objetivo) que penetram na subsuperfície refletindo-se nas interfaces entre camadas ou em objetos   enterrados,   e   retornando   a   superfície,   aonde   são   registrados. A principal característica do método é a alta resolução fornecida pelo mesmo, sendo possível com isto interpretar as infraestruturas e obstáculos enterrados no subsolo, o perfil de alteração, contato solo e rocha, nível freático e etc. 

Seu alcance médio em profundidade pode chegar a mais de 30 m e depende, principalmente, da frequência e amplitude da fonte emissora do radar, da resolução desejada, dos tipos de solos existentes no local. Conforme norma ABNT NBR 15.935 de maio de 2011, o GPR constitui-se no método de primeira escolha para a detecção de infraestruturas enterradas, envolvendo objetos metálicos e não metálicos. Vantagens: Conhecimento das interferências subterrâneas de método não destrutivo (MND), antes da escavação ou furo direcional:

  • Rochas / Matacões

  • Tubulação de gás, água (adutora), fibra ótica e telecom

  • Cabo elétrico

  • Galeria pluvial e esgoto

  • Oleoduto

  • Caixas

  • Rochas / Matacões

  • Tubulação de gás, água (adutora), fibra ótica e telecom

  • Lençol Freático

  • Cabo elétrico

  • Galeria pluvial e esgoto

  • Oleoduto

  • Caixas

  • Superfícies cársticas

  • Cavernas

  • Solos moles / Turfa

  • Sítio arqueológico

  • Contaminação do Solo

Vantagens:

• Localiza tubos e cabos metálicos enterrados

• Localiza fibra ótica ativa

• Localiza tubulação com proteção catódica ( gás e oleoduto )
• Leitura da profundidade

• Leitura e direção da corrente
• Localização de falhas
• Permite a utilização em qualquer tipo de pavimento

 

Pipe Locator e Scan Fibras

Pipe Locator

Complementar ao Georadar, a ScanGEO utiliza o Pipe Locator de última geração da Radiodetection série RD 8000, que permite localizar tubos e cabos metálicos enterrados, fornece a leitura da profundidade e indicação da orientação da tubulação em forma de bússola, modo conexão direta e indutiva, além de várias opções de freqüências. O Pipe Locator é um método eletromagnético indutivo utilizado para a detecção de tubulações metálicas sobre as quais são aplicadas correntes elétricas. quer seja através de correntes de proteção catódica ou correntes aplicadas pelo transmissor do Pipe Locator. A utilização de diferentes frequências permite em muitos casos indicar a rota e profundidade de cada uma das tubulações metálicas presentes no subsolo. A integração do Pipe Locator com outras ferramentas como o Georadar permite uma máxima qualidade dos resultados obtidos em levantamentos de underground.

Scan Fibras: Localização de Fibras - Cadastro de redes subterrâneas não metálicas

Quando não for possível detectar uma tubulação (não metálica), tais como fibras, dutos de plásticos, cerâmicos, entre outros, com Georadar, a ScanGEO utilizará o Scan Fibras, consiste num sistema de guia, cujo cabo indutável possui um transmissor de frequência detectável com Pipe Locator. A figura abaixo ilustra o sistema de guia (Scan Fibras) sendo introduzida numa tubulação não metálica, sendo captado o sinal através de um receptor (Pipe Locator)

Eletrorresistividade

A Eletrorresistividade ou Geoelétrica é um método geofísico não destrutivo que utiliza a terra como a resistência de um circuito elétrico, em que a variação da Voltagem medida em pontos específicos da superfície fornece a resistência elétrica aparente de um determinado trecho do subsolo, a partir do conhecimento da amplitude de uma corrente injetada no terreno. A eletrorresistividade possui especial utilização na localização de regiões contaminadas e na determinação da espessura de camadas do subsolo.

 

Esse método geofísico aplica uma corrente elétrica artificial que é introduzida no terreno através de dois eletrodos com o objetivo de medir o potencial gerado em outros dois eletrodos nas proximidades do fluxo de corrente. A resistividade de solos e rochas é afetada principalmente por quatro fatores:

  • Composição mineralógica

  • Porosidade

  • Teor em água

  • Quantidade e natureza dos sais dissolvidos​

Dentre esses fatores, os mais importantes são, sem dúvida, a quantidade de água contida e a salinidade dessa água. O aumento do valor desses fatores, teor de umidade e quantidade de sais dissolvidos, leva a uma diminuição dos valores de resistividade.

 
 
Rio de  Janeiro
(21) 2184-7336
São Paulo
(11) 2787-6402
Minas Gerais
(31) 3308-9453
Espírito Santo
(27) 3375-8718
Paraná / Sul
(41) 2106-6861
Bahia 
(71) 2202-6117
Ceará / Nordeste
(85) 3402 8922
WhatsApp: 21 98181-9691
contato@scangeo.com.br